quinta-feira, 7 de dezembro de 2017

O Som que os Versos Fazem ao Abrir

Oh Captain, my Captain! 


Está prestes a completar um ano o espaço semanal «O Som que os Versos Fazem ao Abrir», de Luís Caetano com Ana Luísa Amaral, na Antena2. 
Um dos pouquíssimos espaços de poesia da Rádio portuguesa e o único que inclui análise poética. A cada semana é escolhido um poema, que é declamado – numa excelente voz – pela escritora Ana Luísa Amaral, que depois o explica e analisa juntamente com o seu interlocutor. 
A emissão inaugural, em Janeiro deste ano, foi com um poema de Emily Dickinson , que serve de frase de apresentação. É um grande momento de Rádio: 

Se leio um livro e ele torna o meu corpo tão frio que fogo nenhum o pode aquecer, sei que isso é poesia.                                                                                                                                                                                                                                                                              Emily Dickinson

Quinta-feira é o dia em que o espaço «O Som que os Versos Fazem ao Abrir» (que delicioso título!) é incluído no programa «A Ronda da Noite», de Luís Caetano. Uma pérola no interior do mais belo e interessante programa diário de Rádio actualmente em Portugal. 
Na semana passada foi dito e analisado um poema de Walt Whitman, mundialmente conhecido por causa do filme «Dead Poets Society», realizado por Peter Weir em 1989 (estreado em Portugal no dia 19 de Janeiro de 1990, cuja comovente cena final se encontra no vídeo acima). 
Vi este filme na altura da sua exibição entre nós e esforcei-me por não chorar no fim. Quase três décadas depois, continua a ser um grande momento de Cinema. 
Ouvir aqui 

O Som que os Versos Fazem ao Abrir 
Antena2 
De Luís Caetano com Ana Luísa Amaral 
Quarta-feira 12:30 e 18:30 
Ouvir aqui 

quarta-feira, 6 de dezembro de 2017

Visita Guiada















Locais históricos e patrimoniais de Portugal. Monumentos, obras de arte arquitectónicas e outras. É a temática de «Visita Guiada», programa apresentado por Paula Moura Pinheiro, um rosto e uma voz conhecida da TV. Semanalmente somos levados a visitar um destes locais para o ficarmos a conhecer melhor ou até contactar pela primeira vez.
Há uma versão televisiva de «Visita Guiada», transmitida na RTP2. É, portanto, um programa de Rádio e TV mas com emissões distintas, ao contrário de programas exclusivamente de TV que a Rádio transmite, diminuindo-se e prestando um mau serviço, na medida em que são meios com linguagens diferentes. 
«Visita Guiada» faz o pleno papel de programa de Rádio e programa de Televisão. No caso aqui apresentado, o que interessa é o programa de Rádio que, em cada emissão, a visita é guiada previamente e contextualizada numa curta conversa introdutória com Noémia Gonçalves. 
Tendo começado em Março de 2014, este programa teve vários horários diferentes (5ª feira 21:10; Sábado 13:10). Actualmente é transmitido nas noites de terça para quarta-feira, depois do noticiário da meia-noite. 
Amor à Arte e à sua preservação num programa semanal de Rádio, guiando-nos muitas vezes a motivos artísticos que na maior parte do tempo nos passam despercebidos. 

Visita Guiada 
Apresentação de Paula Moura Pinheiro
Antena1
4ª feira 00:10
Ouvir aqui 

terça-feira, 5 de dezembro de 2017

Instrumental

Impressionante 






















Impressionante entrevista ao músico britânico James Rhodes, que actuou em Portugal em Novembro, no âmbito do festival Mist Fest.
O mais interessante e belo programa diário da actual Rádio portuguesa oferece-nos todos os dias algo de novo e surpreendente na área da cultura, conhecimento e sabedoria. 
Hoje foi a entrevista ao pianista inglês, autor da recém editada autobiografia intitulada «Instrumental». 

Produção, realização e apresentação de Luís Caetano
2ª a 5ª feira às 23:00 | 3ª a 6ª às 04:00

Entrevista a James Rhodes
1ª parte 
Ouvir aqui 

2ª parte 
Ouvir aqui 





































Abusaram de mim aos seis anos. Internaram-me num hospital psiquiátrico. Fui viciado em drogas e álcool. Tentei suicidar-me cinco vezes. Separaram-me do meu filho.
Mas não vou falar disso. Vou falar de música. Porque Bach salvou-me a vida. E eu amo a vida. 















A segunda parte da entrevista de Luís Caetano a James Rhodes vai ser transmitida esta terça-feira no programa «A Ronda da Noite», mas para quem a quiser ouvir desde já na íntegra, poderá encontrá-la no mais belo programa semanal da Rádio portuguesa, «A Força das Coisas», do mesmo realizador.
Ouvir aqui 


segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

Alexandra Lucas Coelho


















Como aprendiz de jornalista, calhou-me começar pelo meio mais veloz que existia, a rádio. O meu treino foi a reportagem em directo, a reacção na hora, a antena aberta, rabiscar ao minuto ou falar de improviso. Estive um ano nos primórdios do “Público” como colaboradora diária, mas a década que trabalhei em rádio foi a matriz de um ritmo. De tal modo que, quando voltei ao jornal, dessa feita por 19 anos, tive de me forçar a escrever frases com mais de uma linha, parágrafos com mais de duas frases. Textos tantas vezes arrancados a ferros, emendados até à última, nunca o bastante. Na rádio, o texto transforma-se em voz. Escrever para ser lido pesa muito mais. E para mim nunca voltou a ficar leve, ao contrário, sempre incluindo emendas até à última, nunca as bastantes.

In: Sapo24 
(1 de Dezembro 2017) 

domingo, 3 de dezembro de 2017

Hoje no TURIM






































Quatro mulheres decepcionadas, abandonadas e traídas... histórias de vida com rosto.
Como a perda de alguém pode impulsionar actos mais agressivos e primitivos que podem levar à loucura e a atitudes inesperadas e surpreendentes...
Um espectáculo peculiar, divertido, dramático, sensual ... único. 


PSICOSE
De 30 Novembro a 03 de Dezembro
Quinta a Sábado às 21:30 | Domingo às 17:00
Reservas por e-mail: geral@teatroturim.com
Tel. 217606666


TEATRO TURIM – Estrada de Benfica nº 723, 1500 Lisboa.

sábado, 2 de dezembro de 2017

Fim de programa














Fecho de portas
Derradeira emissão de «Hotel Babilónia», a primeira e última após a prematura morte de Pedro Rolo Duarte. 
Muitas memórias de tempos mais antigos na Rádio e outros tempos mais recentes.
João Gobern conduziu assim as duas ultimas horas do programa que co-realizou e apresentou com Pedro Rolo Duarte no final das manhãs de Sábado na Antena1, desde Fevereiro de 2009. 

Hotel Babilónia
Antena1
Sábado 10:00/12:00
2 de Dezembro 2017

1ª hora | ouvir aqui
2ª hora | ouvir aqui 

sexta-feira, 1 de dezembro de 2017

Zé Pedro

1956-2017 






































Dias sombrios estes 
Depois da triste notícia e ao fim de uma jornada e meia inteira de Rádio, lá fui buscar outra vez a biografia do grande homem do Rock português, agora apenas para rever a secção de fotografias.
Lá está aquele imortal sorriso de menino que rasgava sobre as plateias cada vez que soltava um dos seus riffs.















Também foi um homem da Rádio. Para além de ter sido um dos maiores admiradores de António Sérgio, foi protagonista de uma composição dos Xutos & Pontapés que deu nome ao mítico programa «Som da Frente» do lobo. O próprio radialista produziu um álbum do grupo.
Durante uma década Zé Pedro foi autor da rubrica diária «Zé Pedro Rock & Roll» na RADAR, estação onde curiosamente António Sérgio terminou os seus dias de Rádio e de vida.
Na mesma RADAR era membro do espaço «Acordo de Cavalheiros», ao final da tarde, com Pedro Ramos como anfitrião.
Na rubrica «Zé Pedro Rock & Roll» apresentava temas e artistas de Rock que eu, enquanto ouvinte, nunca antes ouvira e explicava a matéria com profundo conhecimento de quem sabia muito bem do que estava a falar.

















Por um dia, em Setembro do ano passado, Zé Pedro foi director convidado do canal público Antena3, onde também fez Rádio (em parceria com Henrique Amaro) no programa «Música Avariada». No mesmo canal público realizou e apresentou o programa «Ainda é dia de Rock».



Acordo de Cavalheiros na RADAR 
Ler aqui

quinta-feira, 30 de novembro de 2017

Portugal Deluxe
























Modernidade Longínqua 
Um conjunto de quatro esclarecedoras conversas com o investigador musical e radialista (RDP-Internacional) João Carlos Callixto sobre o terceiro volume da série de compilações musicais «Portugal Deluxe».
A primeira edição foi publicada há vinte anos, em 1997. A segunda no ano seguinte (há quase duas décadas).
São retratos sonoros de um certo Portugal musical ainda em tempo de ditadura. Ouvindo as canções até parece que o país não vivia sob um degredo político e social. Um interessante mosaico de um cancioneiro nacional anterior ao meu tempo de vida. Tempos dos quais apenas me chegam ecos mais ou menos contraditórios.
Ao ouvir estes temas, tão aparentemente exóticos, parece que era música dirigida a pessoas que não sofriam com as agruras da vida daqueles tempos. A maioria das canções remetem para imagens de um país de bem com a vida, muita praia, linha de Cascais, esplanadas na marginal, Costa do Sol, turismo de charme, Quinta da Marinha, Hotel do Estoril, Casino, noitadas em boites, calças brancas e pele bronzeada.
Há aqui curiosas pérolas da canção portuguesa a ouvir, quanto mais não seja pelo seu lado mais kitsch.
Ouviu-se no programa «Portugália», que Henrique Amaro conduz há muitos anos à noite no canal mais "jovem" da rádio pública.




















Portugália
Antena 3
Realização e apresentação de Henrique Amaro 
2ª a 5ª feira 
22:00/23:00 

1ª parte
Ouvir aqui 

2ª parte
Ouvir aqui 

3ª parte 
Ouvir aqui 

4ª parte
Ouvir aqui 

quarta-feira, 29 de novembro de 2017

Um ano de SBSR











(artigo em elaboração) 

SBSR-Rádio Super Bock Super Rock
Ouvir aqui

terça-feira, 28 de novembro de 2017

Ganhou o Amor

























Ao fim de uma maratona de cinco horas em directo, o disco mais votado da 12ª temporada do programa «Álbum de Família» foi «Let Love In» de Nick Cave and The Bad Seeds, editado no dia 18 de Abril de 1994.
Esta segunda-feira, entre as 14:00 e as 20:00 foram vários os depoimentos de músicos e radialistas sobre cada um dos 50 álbuns que preencheram a mais recente temporada do programa «Álbum de Família», realizado e apresentado por Joana Bernardo na RADAR desde Novembro de 2016.
Depois de ter conhecido retransmissão logo após a maratona mais deliciosa do ano na Rádio, este álbum mais votado será retransmitido esta quanta-feira às 14:00, Domingo ao meio-dia e na segunda-feira seguinte às 23:00, ou seja, em todos os horários habituais.
A 13ª temporada terá início dia 6 de Dezembro com um dos álbuns dos Tindersticks que ainda não foram contemplados no programa (já foram dois), resultante de uma escolha tirada à sorte do conjunto dos muitos pedidos e sugestões por parte dos ouvintes.

Consultar lista completa aqui

Álbum de Família 
RADAR 
Realização e apresentação de Joana Bernardo
4ª feira às 14:00
Domingo às 12:00
2ª feira às 23:00



I've searched the holy books
Tried to unravel the mystery of Jesus Christ, the saviour 
I've read the poets and the analysts
Searched through the books on human behaviour 
I travelled the whole world around 
For an answer that refused to be found 
I don't know why and I don't know how 
But she's nobody's baby now 
I loved her then and I guess I love her still 
Hers is the face I see when a certain mood moves in 
She lives in my blood and skin 
Her wild feral stare, her dark hair 
Her winter lips as cold as stone 
Yeah, I was her man 
But there are some things even love won't allow 
I held her hand but I don't hold it now 
I don't know why and I don't know how 
But she's nobody's baby now 
This is her dress that I loved best 
With the blue quilted violets across the breast 
And these are my many letters 
Torn to pieces by her long-fingered hand 
I was her cruel-hearted man 
And though I've tried to lay her ghost down 
She's moving through me, even now 
I don't know why and I don't know how 
But she's nobody's baby now 

segunda-feira, 27 de novembro de 2017

Maratona
















Hoje, a partir das duas da tarde, a RADAR apresenta a contagem decrescente dos votos por parte dos ouvintes sobre a mais recente temporada de cinquenta discos do programa «Álbum de Família».
É o fim do primeiro ano em que o programa ficou sob a batuta de Joana Bernardo, após a saída de Tiago Castro para a Rádio SBSR. Desde Novembro do ano passado que Joana Bernardo realiza e apresenta o «Álbum de Família» na RADAR.
Como é hábito, os álbuns apresentados nos últimos doze meses desfilarão na maratona de hoje, com um tema cada, até ao mais votado. Na próxima quarta-feira, às 14:00, será retransmitido na íntegra o álbum mais votado, resultante da votação via Internet por parte dos ouvintes e leitores do site da estação alternativa.

Maratona «Álbum de Família» | Final da 12ª temporada
Com Joana Bernardo e convidados
RADAR 
Segunda-feira às 14:00
Ouvir aqui 

domingo, 26 de novembro de 2017

57 anos

























Hully Gully do Montanhês”, do Conjunto Académico João Paulo, é uma das mais originais canções do yé-yé português. Composta por Sérgio Borges e Carlos Alberto Gomes, venceu em 1965 o Grande Prémio do Disco, talvez o primeiro top de popularidade em Portugal, por votação conjunta de ouvintes da Rádio Renascença e de leitores da revista “Rádio & Televisão.

Luís Pinheiro de Almeida 

Luís Pinheiro de Almeida foi realizador dos programas «Amigos de Alex» no FM da Rádio Renascença/RFM e «Há Horas Felizes», na RFM.
Actualmente às sextas-feiras à noite (21:30), também na Renascença, fala sobre os Beatles, de que é o maior especialista português na matéria. 


sábado, 25 de novembro de 2017

Eduardo Madeira na TSF

















O humorista Eduardo Madeira foi o convidado da Rádio Notícias para apresentar escolhas musicais ao longo desta última semana, de segunda a sexta-feira, à tarde.
Eduardo Madeira, um dos actuais humoristas da nova grelha da TSF e um dos mais inspirados profissionais da comédia actualmente em Portugal, escolheu temas musicais de vária origem e estilo.
Um dos grandes clássicos da Música Popular anglo-saxónica do século XX que Eduardo Madeira levou à sua «Playlist» foi a canção “In The Getto”, de Elvis Presley, um artista planetário que se encontra arredado da Rádio portuguesa.
Outros artistas nas escolhas musicais deste humorista português: Caetano Veloso, Ryuichi Sakamoto, Jorge Palma, The Beach Boys, Lou Reed, Django Reinhard, Miles Davis, John Coltrane, Radiohead, The White Stripes, Chico Buarque, Otis Redding, Thelounoius Monk, Elis Regina, The Beatles, Marvin Gaye, Chicago, Talking Heads, James Brown, David Bowie & Mick Jagger, Wilco, Sérgio Godinho, Stan Getz e João Gilberto. 


A Playlist de Eduardo Madeira 

2ª a 6ª feira | 14:00/15:00 
3ª a Sábado | 02:00/03:00 
Sábado (versão compacto) | 14:00/15:00 

Ouvir aqui 

Pedro Rolo Duarte

1964-2017 














Jornalista da imprensa escrita e da Televisão, também foi da Rádio, onde esteve – entre alguns hiatos – durante mais de três décadas 
Começou na Rádio Renascença em 1984, com o programa «Sessão da Meia-Noite». No ano seguinte mudou-se para a então melhor e mais moderna estação nacional, a Rádio Comercial, no tempo em que ainda era a "Doce Mania de Rádio". Depois esteve no Correio da Manhã Rádio e, após uma série de anos afastado do meio radiofónico, regressou na Antena1. Era no principal canal da rádio pública portuguesa (também na Antena3) que realizava até à actualidade o programa «Mais Novos Que Nunca» e, conjuntamente com João Gobern, «Hotel Babilónia». 
No próximo Sábado no habitual horário entre as 10:00 e as 12:00, João Gobern apresentará o último programa de «Hotel Babilónia», que será também uma homenagem a Pedro Rolo Duarte. 


Mais Novos Que Nunca 
Realização e apresentação de Pedro Rolo Duarte 
Antena1 | Antena3 
Ouvir aqui 

Hotel Babilónia 
Realização e apresentação de Pedro Rolo Duarte e João Gobern 
Antena1 
Ouvir aqui 

sexta-feira, 24 de novembro de 2017

Fora do Lugar

Festival Internacional de Músicas Antigas 
De 24 de Novembro a 9 de Dezembro, em Idanha-a-Nova, Idanha-a-Velha, Salvaterra do Extremo, Ladoeiro e Monsanto.
Mais pormenores aqui 



O director do Festival, Filipe Faria, esteve no programa «Raízes» de Inês Almeida na Antena2.
Ouvir aqui

Hoje em COIMBRA

Novo livro do Professor Rogério Santos sobre um período da História da Rádio portuguesa.



Hoje no PORTO



sexta-feira, 17 de novembro de 2017

LEFFEST

Começou esta sexta-feira 














O mais belo programa diário da Rádio portuguesa recebeu Paulo Branco, director do Lisbon & Sintra Festival para, uma vez mais, falar sobre as artes e revelar o que esta 11ª  edição oferece ao público. 
Alta Cultura e Cultura Popular, lado a lado, em duas horas de radiodifusão pública, numa segunda e terça-feira à noite. 

A Ronda da Noite 
De Luís Caetano
Antena2

06 de Novembro 2017 
Com Paulo Branco 
1ª parte Ouvir aqui 

07 de Novembro 2017 
Com Paulo Branco 
2ª parte Ouvir aqui

quinta-feira, 16 de novembro de 2017

Os 30 anos deste disco

























Editado no dia 2 de Março de 1987 
Conhecido nas imagens com a versão da canção de Bob Dylan, na Rádio em Portugal através do programa «Morrison Hotel» de Rui Morrison, no então denominado FM-Estéreo da Rádio Comercial.
A britânica Siouxsie Sioux num álbum inteiramente composto por versões de clássicos de variada origem, desde "Strange Fruit" de Billie Holiday, passando por "The Passenger" dos Stooges de Iggy Pop, temas de John Cale, Sparks, Television, Kraftwerk, The Doors, Roxy Music, até Dylan.
No vídeo, o tema "This Wheel's on Fire", original de Bob Dylan, primeiramente versado pela também britânica Julie Driscoll com Brian Auger and The Trinity.
Três décadas depois, Siouxsie & The Banshees estão completamente arredados da Rádio portuguesa. A banda teve intensa e bem sucedida actividade entre 1976 e 1996.


quarta-feira, 15 de novembro de 2017

Acordo Fotográfico


















As ideias mais simples são as mais raras de acontecer e as mais difíceis de realizar 
Uma viajante que há cerca de meia-dúzia de anos se aproxima, conversa e fotografa pessoas que estão a ler livros num qualquer lugar público, a fim de saber o que cada uma dessas pessoas - desconhecidas! - está a ler e porquê.
A volta ao Mundo com leitores, de Sandra Barão Nobre, deu em livro e deu uma deliciosa conversa na Rádio, em duas partes, no mais belo programa diário da actual Rádio feita em Portugal.
Já não é a primeira vez, nem a segunda ou sequer a terceira que se diz aqui na «Rádio Crítica» que «A Ronda da Noite» é, desde Setembro de 2013, o mais belo dos programas de Rádio diários da actualidade. A par do mais belo dos programas semanais, «A Força das Coisas». Ambos na mesma estação pública, Antena2, ambos produzidos, realizados e apresentados por Luís Caetano.
Algum pudor, em excesso, devo admitir, tem-me acompanhado sempre que me refiro a estes dois programas, com receio de cair no exagero do elogio ou de fazer parecer que se trata de um qualquer favorecimento. Acontece que as referências aos programas «A Ronda da Noite» e «A Força das Coisas» tornaram-se, com o avançar do tempo, absolutamente incontornáveis. Por essa razão devo, a partir de agora, ultrapassar certos pudores, por ventura pueris, que hão-de morrer comigo. O que é bom é para se ouvir e nunca é demais divulgar o que é bom e autêntico, com respeito e admiração.
Estamos a viver um tempo raro em que tudo o que é precioso se tornou demasiado escasso.
Este tipo de Rádio, feita com este nível de qualidade, é possível de acontecer porque existe Serviço Público de Radiodifusão. Não aparece em nenhum cartaz na via pública, não vem nos jornais nem em nenhuma revista, não aparece na Televisão. É, portanto, de difícil acesso. Atinge-se com muita procura, por vezes árdua.
Há verdadeiramente boa Rádio a ser feita em Portugal, mas está escondida. Como quase sempre acontece, os ouvintes são os últimos a serem considerados.
Os programas «A Força das Coisas» e «A Ronda da Noite», que Luís Caetano realiza na Antena2, davam eles próprios um livro, ou vários. Uma série deles. Davam um blogue diário, um documentário, um filme.
Valendo-se por si mesmo enquanto elevados espaços radiofónicos que são, provavelmente não darão em nada disso, mas vão decerto aparecer aqui mais vezes. É um acordo que faço comigo próprio, ao que o realizador é completamente alheio.
Em Setembro deste ano, no início do quinto ano do programa «A Ronda da Noite», aconteceu, uma vez mais, imagem na Rádio. Como é natural, não de forma literal, mas com as poderosas imagens que só a Rádio pode suscitar com tamanha força, a par da Música.

A Ronda da Noite 
Com Sandra Barão Nobre 
11 de Setembro 2017 
1ª parte ouvir aqui  

A Ronda da Noite 
Com Sandra Barão Nobre 
12 de Setembro 2017 
2ª parte ouvir aqui 

terça-feira, 14 de novembro de 2017

Os 30 anos deste disco
























O agrupamento Madredeus publicou o primeiro álbum em 1987 
A primeira edição foi um duplo álbum em vinil. Na primeira edição em CD, por falta de tempo disponível da tecnologia Compact Disc da altura, o tema "A Estrada do Monte” teve de ser excluído. Agora, três décadas depois, há uma reedição recente em vinil e em CD com o alinhamento completo dos dezasseis temas originais. Um feliz cruzamento de Fado, com música tradicional portuguesa, música erudita e brasileira. 
O disco foi gravado em apenas três dias, durante a madrugada, no Verão de 1987, na antiga Igreja do Convento de Xabregas, no bairro Madre de Deus em Lisboa. 
Em termos de divulgação, foi terreno fértil para a Rádio, que divulgou o trabalho inaugural dos Madredeus sem grandes limitações. A canção “Vaca de Fogo” tornou-se num êxito imediato em Portugal. 
Da formação fundadora do grupo, só Pedro Ayres Magalhães era conhecido do grande público, vindo dos Heróis do Mar e, antes ainda, dos Corpo Diplomático. Rodrigo (Muñoz) Leão era baixista nos Sétima Legião, mas não era ainda uma figura pública, como mais tarde passou a ser, principalmente a partir da sua carreira a solo iniciada em 1993. 
Para além dos músicos Francisco Ribeiro e Gabriel Gomes, a vocalista (Maria) Teresa Salgueiro também era uma perfeita desconhecida, tendo apenas 18 anos de idade aquando da gravação do álbum «Os Dias da Madredeus». 
A formação conheceu a internacionalização e mudou de elementos várias vezes. Há dez anos perdeu a vocalista Teresa Salgueiro, que enveredou por uma infrutífera carreira a solo. A banda atravessou uma fase incoerente até 2011, ano em que entrou a nova vocalista Beatriz Nunes. O único membro fundador que permanece na formação é Pedro Ayres Magalhães. 
Trinta anos depois, os Madredeus ouvem-se pouco na Rádio portuguesa. 


segunda-feira, 13 de novembro de 2017

Musico-terapia

























A reportagem «No refrão da memória» foi hoje transmitida pela Antena2, às 19:00. Teve primeira transmissão na Antena1 na passada quarta-feira, dia 8. A reportagem «No refrão da memória», da autoria de Isabel Meira, é sobre a utilização da Música no tratamento de demências.
A jornalista Isabel Meira foi distinguida com o prémio de jornalismo Gazeta de Rádio, com a reportagem «Na hora de pôr a mesa», transmitida pela TSF em Junho do ano passado. Um trabalho que também recebeu uma menção honrosa no Prémio Jornalismo Direitos Humanos & Integração. A reportagem «Na hora de pôr a mesa» é sobre o projecto de voluntariado “A Poesia Não Tem Grades”.

No refrão da memória
Antena1 | Antena2
Ouvir aqui 

Na hora de pôr a mesa
TSF-Rádio Notícias
Ouvir aqui 

domingo, 12 de novembro de 2017

Hoje na BRANDOA



sábado, 11 de novembro de 2017

Francisco Meneses na TSF

















É um dos novos cinco humoristas da actual temporada de programação da TSF e foi o convidado desta semana a escolher música na Rádio Notícias, no espaço diário «A Playlist de». 
Francisco Meneses foi, em tempos, radialista na Rádio Nova no Porto, cidade de onde é natural. 
Das escolhas de Francisco Meneses encontram-se nomes de um tempo já longínquo, como por exemplo Chet Baker, Stevie Wonder, The Clash ou Talking Heads. Mas a maior parte das escolhas recaem no Rock alternativo. Pixies, Pavement, Talking Heads, Chk Chk Chk, White Strips, Feist, Arcade Fire, LCD Soundsystem, Fleet Foxes, Bon Iver, Interpol e Smog. Também os The War on Drugs, no tema “Red Eyes”:  


A Playlist de Francisco Meneses 
2ª a 6ª feira (14:00/15:00) 
3ª a Sábado (02:00/03:00) 
Sábado – compacto da semana (14:00/15:00). 
Ouvir aqui 

sexta-feira, 10 de novembro de 2017

No Turim





































Sinopse

A nossa viagem começa na Mouraria com a Severa e levados pelo amor ao som do fado, contamos uma história. De fadista, bairrista e louco, todos temos um pouco… e é isso que partilhamos neste espectáculo. 
Este espectáculo foi criado a partir de passeios, músicas, ditos, experiências pessoais e improvisações. 

Ficha técnica: 
Criação: Margarida Barata
Música: Rita Cardoso
Interpretação: António Santos, Catarina Prada, Hugo Evangelista, João Carneiro, Judite Álvares, Mariana Falk, Mariana Venes, Rui Carneiro e participação de Telma Pereira
Cartaz: Rogério Paulo
Direcção de produção: Hugo Evangelista
Assistência de produção: Susana Camacho
Produção: Grupo de Teatro do Mob
Assistentes de cena: Filipa Fernandes e Joaquim Calado. 

SE O MEU AMOR VIER CEDINHO

Dias 10, 11 e 12 de Novembro
Sexta e Sábado às 21:30 | Domingo às 17:00
Tel. 217606666 

Teatro Turim – Estrada de Benfica, 723-A, 1500-088 LISBOA Lisboa. 

quinta-feira, 9 de novembro de 2017

Prova dos 80




















A década de 80 parece não sair de moda. O revivalismo continua espalhado um pouco por todo o lado. A Rádio portuguesa, por exemplo, está repleta de memórias dos anos iniciados em 1980. Quer seja através da música, de crónicas alusivas ou mesmo programas evocativos. Talvez seja porque a geração que os viveu intensamente se encontre actualmente em lugares de decisão e esteja a utilizar-se disso para exercer actos públicos de nostalgia. 
Desta vez aconteceu no programa «Prova Oral» da Antena3 onde, na terça-feira desta semana, se falou do livro «Sou dos Anos 80 – Não Tenho Medo de Nada», da jornalista Joana Emídio Marques.
Também se falou da Rádio dos anos 80 em Portugal. 
Para matar saudades, rir um pouco ou relembrar alguns aspectos dos anos 80, é ouvir aqui 

terça-feira, 7 de novembro de 2017

Os 30 anos deste disco

























Editado no dia 7 de Novembro de 1987 
Álbum seminal do fundador dos Japan, o inglês David Sylvian encontrou ao quarto álbum a solo a obra magna da sua longa carreira enquanto músico, compositor e vocalista.
Na altura, David Sylvian tinha 29 anos de idade.
O álbum «Secrets of the Beehive» começou por ser conhecido em Portugal através do tema "Orpheus", uma presença habitual em estações de Rádio como o CMR-Correio da Manhã Rádio e no programa «O Último Metro» de Nuno Infante do Carmo, na RFM, ainda antes da transição do radialista para o CMR.
Seria no ano seguinte, em 1988, que as outras canções deste disco de David Sylvian ficaram a ser melhor conhecidas, sempre através da Rádio. "Orpheus" chegou a ser apresentado num videoclip na RTP. «Secretes of the Beehive» apenas teve "Let The Hapiness In" e "Orpheus" e "Let The Hapiness" como singles extraídos. No Reino Unido, o LP atingiu o nº 37 do Top.
Também em 1988, «Secrets of the Beehive» foi por diversas vezes transmitido na íntegra no espaço nocturno «Os Silêncios de Ouro» do CMR, onde durante a madrugada, entre as 02:00 e as 07:00, eram passados álbuns na íntegra.


segunda-feira, 6 de novembro de 2017

Hoje na RADAR

























Fats Domino morreu no passado dia 24 de Outubro, aos 89 anos de idade. Foi um dos pioneiros da História do Rock e o programa «Álbum de Família» dedica a edição de hoje à passagem integral do primeiro disco do compositor, pianista e cantor norte-americano. O álbum  «Rock And Rollin’ With Fats Domino», editado em 1955. Um ano antes de Elvis Presley e sete anos antes dos Beatles. 

Apresentação e realização de Joana Bernardo 
2ª feira às 23:00. 

















Mais homenagens a Fats Domino na Rádio portuguesa após a morte do músico: 

Crónicas da Idade Mídia 
De Iolanda Ferreira e Ruben de Carvalho 
Ouvir aqui 

domingo, 29 de outubro de 2017

Hoje em SETÚBAL



sábado, 28 de outubro de 2017

Jornalismo Radiofónico












O Jornalismo Radiofónico no Ensino Superior em Portugal em 2017 

Intervenções de radialistas e professores, num documentário publicado este ano. 


sexta-feira, 27 de outubro de 2017

Boas canções novas que não passam na Rádio


John Maus – "Touchdown


Lucy Rose – "Second Chance


Juke Bugg – "How Soon The Dawn


Capital Cities – "Swimming Pool Summer




quinta-feira, 26 de outubro de 2017

Boas canções novas que não passam na Rádio


John Maus – "Teenage Witch"  



Girl Ray – "Don’t Go Back at Ten"  



LCD Soudsystem – "How do You Sleep"   



Lea Porcelain – "A Faraway Land




quarta-feira, 25 de outubro de 2017

Prova Oral 15 anos

























O programa «Prova Oral», de Fernando Alvim na Antena3, completou 15 anos e hoje o forum interactivo mais descomplexado da Rádio portuguesa vai dedicar-se ao tema dos incêndios em Portugal. Incluirá também um plano de acção.
Nem só de informalismo, sexo e galhofa vive o programa. De vez em quando os assuntos são muito sérios, como é o caso de hoje.

Prova Oral 
Antena3
2ª a 6ª feira
19:00/20:00 (repetição das 06:00 às 07:00)
Ouvir aqui

terça-feira, 24 de outubro de 2017

Boas canções novas que não passam na Rádio


Courtney Barnett & Kurt Vile – "Over Everything"  


PP Arnold - "If This Were My World


Gregg Allman – "My Only True Friend


Destroyer – "The Sky’s Grey


segunda-feira, 23 de outubro de 2017

Boas canções novas que não passam na Rádio


John Maus – "The Combine"  





Real Estate – "Darling"  



Cut Copy – "Airbonne"  



Rhye – "Please"